Morador do bairro Vila Helena leva mosquitos Aedes aegypti para a Vigilância Sanitária

O empresário infectado pela dengue encontrou dois mosquitos em sua residência que foi confirmado pela Vigilância Sanitária ser o Aedes aegypti. O departamento ainda não tomou providências para prevenir que mais pessoas da casa fossem picadas no bairro.

Um mosquito vem causando muita dor de cabeça para a população do Brasil, o Aedes aegypti. Em solo brasileiro, segundo o levantamento do Ministério da Saúde divulgado na última segunda-feira, o país tem cerca de 460,5 mil infectados, um aumento de 240% de casos. O número de mortes também aumentou com 132 mil óbitos, um aumento de 29% em relação a 2014.

São Paulo está entre os três estados com maior incidência de dengue (585,5 casos a cada 100 mil habitantes), perdendo para o Acre (882,5 casos/100 mil habitantes) e Goiás (702,4 casos/100 mil habitantes). Segundo a ONU, acima de 300 mil casos por cada 100 mil habitantes, já pode ser considerado epidemia.

O índice de recusa de visita é de 20%, sendo por falta de pessoas na casa ou por não abrir as portas, cerca de 50 soldados ajudaram os agentes de zoonoses a ter mais credibilidade.

Em Atibaia, a prefeitura já distribuiu um material explicando o Programa 10 minutos contra a dengue, que mostra para a população que 10 minutos pó semana pode ajudar no combate ao mosquito. Os agentes da Prefeitura vistoriaram cerca de cinco mil residências dos bairros Atibaia Jardim e Alvinópolis, foi coletado 155 amostras de larvas e 80% destas (122 amostras) continham larvas de Aedes aegypti.

Na sexta-feira passada (10) e nesta segunda-feira (13), agentes da Secretaria de Saúde realizaram a pulverização no bairro do Tanque. A ação será estendida no mesmo bairro na próxima semana. Os principais pontos de acúmulo de água foram, em sua maioria, vasos, pratos de vasos, latas, frascos plásticos, baldes, garrafas plásticas, ou seja, locais onde o mosquito tem acesso e costuma colocar seus ovos.

Até o momento, Atibaia registrou 619 notificações; sendo 204 positivos; 40 negativos e 375 aguardando resultado. Segundo a assessoria de imprensa da Prefeitura, a cidade não está em situação de epidemia. O Plano de Vigilância e Prevenção e Controle da Dengue no Estado de São Paulo a cidade de Atibaia está classificada, de acordo com a incidência da doença, em estado de alerta.

Sérgio Piovezam, 62, empresário da cidade, também faz parte desta grande estatística. Morador do bairro Vila Helena, ele contraiu a dengue há pouco mais de uma semana. Ainda preocupado com proliferação do mosquito, quatro dias depois, Sérgio matou dois pernilongos em seu banheiro e levou para o Departamento de

Vigilância Sanitária, onde foi confirmado que era o Aedes aegypti. O empresário contou que ainda estava doente e os mosquitos continuam pela região.

Imaginei que iriam para a minha casa colocar veneno para que nenhum outro familiar pudesse ser picado. Parece que o pessoal não está nem aí em relação ao aumento das estáticas. Até agora não foram e já faz dois dias, disse Sérgio.

O Atibaia News entrou em contato com a assessoria de imprensa para se posicionar diante do caso, mas até o fechamento desta matéria, apenas os dados foram repassados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *