Em Ibitinga, servidor é preso em flagrante com cigarros contrabandeados

O policial civil Marcos Roberto Vasconcelos recebeu uma denuncia anônima dando conta de que o servidor público A.G. de 51 anos, teria recebido uma carga de cigarro contrabandeado do Paraguai, na noite desta terça-feira, dia 17, e que parte dos cigarros estaria na casa dele e outra parte estaria na casa de uma amiga de nome desconhecido.

Diante das denuncias se dirigiu até a casa de A. , onde foram atendidos pelo A.. O servidor publico permitiu a entrada em sua residência, e informado sobre a denuncia, o acusado disse que não havia nenhum cigarro e consentiu que fizessem buscas pela residência, sendo localizados no interior da casa 15 pacotes de 10 maços de cigarro, além de 126 DVDs e 8 CDs piratas acondicionados em uma sacola. A.

foi questionado quanto aos objetos, e informou que eram de seu uso e que tais objetos não eram contrabandeados. Conduzido a Delegacia, receberam uma informação de que a pessoa que escondia os cigarros para A. era S.B., de 35 anos, (a qual seria parente do acusado).

Os policiais se dirigiram até o local, onde pularam o muro da casa e no lado externo nos fundos (no quintal) foram localizados coberto por uma lona 12 caixas de cigarros, cada uma contendo 50 pacotes de 10 maços. Em continuidade, foi localizada a dona da casa, que confirmou estar guardando os objetos e que tudo pertencia a A.. Diante dos fatos, os objetos foram apreendidos e foi dada voz de prisão a A., elaborada auto de prisão em flagrante.

Foi arbitrada a fiança de R$ 12.440,00 (vinte salários mínimos), levando em conta que o acusado já responde processo pela pratica do mesmo crime. A família efetuou o pagamento da fiança, oferecendo ao indiciado a condição de responder ao processo em liberdade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *