Atibaia tem casas populares com taxa de condomínio de luxo

Aqui ninguém ganhou nada desse governo não. A gente paga e paga caro!

As casas e apartamentos populares entregues pelo governo se transforaram na bandeira eleitoral do grupo aliado ao prefeito Saulo. Reuniões e encontros com moradores beneficiados por essas moradias são frequentes nas últimas semanas. Mas engana-se quem pensa que a população está completamente satisfeita ou que entenderá que a entrega dessas moradias foi uma suposta cortesia do governo.

A entrega dos apartamentos foi realizada mediante sorteio e aprovação de financiamento para a população que se encaixou no perfil de programas do Governo Federal. Cada beneficiado pagará por sua moradia. Um bom número de apartamentos ainda está em fase de conclusão, outras dezenas já foram entregues.

As residências já ocupadas são alvo de reclamações constantes da população. Problemas de infraestrutura, custos mensais e manutenção são os temas mais comentados entre os moradores. A gente não tem condições de pagar prestação e condomínio. É tudo muito difícil. Pagamos valores parecidos com os condomínios chiques pela cidade. Ouvi dizer que naquele Flamboyant eles pagam um pouco mais que a gente, declarou José Antônio morador do conjunto habitacional do Caetetuba.

Aquele condomínio perto do CIEM, o Santa Mônica é R$210,00 o condomínio, eu trabalho lá de diarista e minha patroa acha um absurdo eu pagar R$137, disse uma diarista moradora do Jerônimo II.

No momento da inscrição para a realização do sonho da casa própria, o valor acordado que cada cidadão pagaria mensalmente no financiamento imobiliário com a Caixa Econômica Federal era de R$71,00. As prestações seguem esse valor. Mas o que os moradores não contavam é que uma taxa de condomínio para manutenção do local seria cobrada, e que a mesma seria superior ao valor do financiamento.

Atualmente a taxa de condomínio é de R$137,00. Que inclui porteiro, jardineiro, guarda noturno, gás encanado e limpeza dos prédios. Pobre não tem essas coisas não, isso tudo é luxo. Você acha que eu teria jardineiro e porteiro na minha casa? Eu trabalho de diarista, e pago para outra diarista limpar as escadas do prédio onde eu moro. Isso é um absurdo, explicou revoltada Maria do Socorro.

Além de pagar isso tudo ainda pagamos água e luz. E temos que comer, desabafou um morador que não quis dizer o nome, que fez as contas e chegou à conclusão que o valor que paga de condomínio poderia pagar quase duas prestações do seu financiamento.

Enquanto nossa equipe de reportagem visitava o local foi abordada por um morador que ofereceu seu apartamento por R$35 mil, pois ele e sua família voltariam para a favela, pois não tinham mais condições de pagar tantas contas.

Além dos valores acima do esperado, os moradores reclamam dos problemas estruturais e que eles precisam efetuar os consertos para que mantenham os apartamentos adequados para morar. Se a gente não arruma esses problemas, senão a casa vai chegar ao fim antes que eu termine de pagar o financiamento, disse uma moradora.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *