Terça-feira, 15 de Outubro de 2019
Início / Notícias / Policial
Fonte:
7 de abril de 2014
PRE apreende carreta com R$ 500 mil em cigarros em Amambai, avaliado em meio milhão de reais
Postado por Lenix Barbosa

 

A carreta e os semi-rebusques carregados com o cigarro. Contrabando está avaliado em meio milhão de reais, avalia a PRE. (Fotos: Vilson Nascimento)

A Polícia Militar Rodoviária Estadual (PRE) apreendeu, na madrugada desta quinta-feira (3) em Amambai, uma carreta carregada, segundo a polícia, de cigarros contrabandeados do Paraguai.

A apreensão aconteceu na Rodovia MS-156, trecho que liga Amambai a Caarapó, nas proximidades de uma cooperativa situada na entrada da cidade de Caarapó.

De acordo com a PRE, os patrulheiros realizavam patrulhamento na Rodovia MS-380, que liga a MS-156 a cidade de Laguna Carapã, na região da Fazenda Campanário e quando retornavam para a MS-156 observaram que uma carreta passou em alta velocidade seguindo em direção a Caarapó.

Desconfiados, os policiais passaram a acompanhar o veículo de carga que acabou estacionando no pátio da cooperativa.

Segundo a PRE, durante a abordagem o motorista da carreta, um rapaz de 20 anos, morador na cidade de Iguatemi, mas que não teve o nome divulgado para não atrapalhar as investigações teria relatado que iria carregar na tal cooperativa.

Diante da situação os policiais decidiram por realizar uma vistoria e encontraram os semi-reboques da carreta tracionada pelo cavalo mecânico Wolkswagen cor branca, placas de Capanema-PR, completamente carregados de cigarro.

Ao ter a carga descoberta, o motorista teria relatado, segundo a PRE, que havia pegado o cigarro na cidade de Ponta Porã, fronteira com o Paraguai, para desviar da base da Polícia Militar Rodoviária Estadual da MS-386 entre Ponta Porã e Amambai teria seguido pela rodovia vulgarmente conhecida como “Sul-Fronteira” até a cidade de Aral Moreira e posteriormente pegado outras rodovias, até chegar ao local que foi abordado pelos policiais.

Segundo a PRE, o motorista, que disse ter parado no estacionamento da cooperativa para descansar, teria relatado ainda que o carregamento de cigarro havia sido adquirido por R$ 100 mil reais no Paraguai e seria levado para o estado de São Paulo.

O motorista, que segundo a PRE, portava CNH (Carteira Nacional de Habilitação) categoria-C quando a legislação prevê que para conduzir carretas como a aprendida em seu poder tem que ter a categoria-E, bem como a carreta com o cigarro apreendido, foi encaminhado à Polícia Federal de Dourados, que vai comandar as investigações do caso.

De acordo com a PRE, a estimativa é que ao chegar ao destino final, em São Paulo, a carga apreendida custaria em torno de R$ 500 mil reais. 

A Gazeta News

 

Compartilhe

0 Comentários

Escrever Comentário



(não será divulgado)







 
© 2009 MS NOTÍCIAS - Todos os direitos reservados