Terça-feira, 20 de Agosto de 2019
Início / Notícias / Cultura
Fonte:
30 de janeiro de 2014
Cultura e potenciais de MS serão expostos em uma das cidades mais visitadas do mundo
Postado por Lenix Barbosa

 

 

        Campo Grande (MS) – Nova Iorque é uma das cinco metrópoles mais visitadas do mundo. Com cerca de oito milhões de habitantes, a cidade sedia a Organização das Nações Unidas (ONU), que no mês de março receberá a exposição sul-mato-grossense “Mato Grosso do Sul Visto Pelo Mundo”, que ficará aberta ao público entre os dias 12 e 27 de março. A exposição visa divulgar as potencialidades turísticas, culturais, industriais e do agronegócio, além de contribuir para o desenvolvimento econômico e promover as riquezas de Mato Grosso do Sul.

        De acordo com a organização, foram enviados para análise da ONU o trabalho de 35 artistas sul-mato-grossenses, sendo que 12 foram escolhidos para a exposição, que contará ainda com a apresentação musical dos cantores Marcelo Loureiro e Lenilde Ramos. Na literatura, haverá uma mostra do poeta Manoel de Barros, artista da terra que é reconhecido internacionalmente e já foi agraciado com diversos prêmios ao longo de sua carreira.

        

        O governador André Puccinelli relatou a importância de Mato Grosso do Sul ser visto por um público tão seleto e em uma das cidades mais visitadas do planeta, fazendo com que o Estado concentre esforços para levar o maior número de artistas e obras possível. “Estamos indo nos mostrar e queremos que além dos 12 artistas selecionados pela própria ONU, possamos levar mais artistas nas mostras paralelas e empresários nas rodadas de negócio que realizaremos fora da ONU. Vamos para mostrar que Mato Grosso do Sul existe e o Estado que se tornar uma ilha de prosperidade e uma grande oportunidade de negócios para aqueles que querem empreender de forma sustentável por aqui”, disse.

        O artista plástico Isaac de Oliveira, baiano radicado em Campo Grande há mais de trinta anos,  garante que esta é um grande oportunidade para a classe artística do estado mostrar não só o seu talento, mas também as belezas de Mato Grosso do Sul. Ele afirma que vai levar de três a cinco obras e que o impacto de uma exposição internacional é de grande valia para a carreira. “A sensibilidade do governo de levar os artistas é muito interessante. Geralmente, nos eventos de arte, só vão as obras e não o artista. Neste caso de Nova Iorque é um grande ganho para nossa carreira, para a vida do artista e para seu trabalho. Isso nos incentiva, fazendo com que nosso trabalho cresça. Estamos muito felizes com a iniciativa e temos que levar isso pra fora, o momento é agora”, enfatizou.

       

 

    Vanuza Jardim, empresária e uma das idealizadoras do projeto explica que foi realizada uma grande pesquisa no Estado, mapeando todos os projetos na área cultural, além de catalogar os potenciais da indústria, da agricultura e da pecuária. Ela explica ainda, que paralelo a exposição que ocorrerá na sede da ONU, haverá uma grande exposição de outdoors espalhada por Nova Iorque. “Vamos fazer também, cerca de 200 outdoors nas estações de metrô da cidade, chamando os 150 mil turistas que visitam NY diariamente para virem conhecer o Estado e tenho certeza que isso vai encantar, pois não há como não se apaixonar por Mato Grosso do Sul”.

        A representante do estado no Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD), Raquel Ferraro, explica que o Brasil tem tido muita visibilidade no cenário internacional, principalmente depois do País se tornar embaixador da ONU em relação aos Objetivos do Milênio. “É preciso propagar lá fora os trabalhos manuais, que são lindos e muito bem feitos. Tudo vai ser muito bem divulgado e, com certeza, muito prestigiado por todos. Somos o primeiro país a levar algo do tipo para a ONU e isso vai ser muito importante para Mato Grosso do Sul”, finaliza.

 

Rodrigo Gordin

Compartilhe

0 Comentários

Escrever Comentário



(não será divulgado)







 
© 2009 MS NOTÍCIAS - Todos os direitos reservados