Terça-feira, 21 de Agosto de 2018
Início / Notícias / Entretenimento
Fonte:
10 de janeiro de 2014
Filme satiriza promoção de super lutas e faz Sonnen levar soco de Stallone
Postado por Lenix Barbosa

 

Sylvester Stallone é detido em cena do filme "Grudge Match" .Grosby Group

 

O rancor e rivalidade existem, mas só dois velhos desacreditados pela sociedade é que levam ela a sério e fazem a promoção de mais uma super luta americana virar uma piada e diversão para todos que desejam ver um acerto de contas no ringue. Essa é a tônica da comédia "Ajuste de Contas", da Warner, com os estrelados Sylvester Stallone e Robert de Niro, que fazem com uma boa dose de humor um verdadeiro flashback de filmes sobre boxe ("Rocky " e "O Touro Indomável) que marcaram suas carreiras. O lançamento no Brasil ocorre a partir de sexta-feira.


As sátiras a ações promocionais ao mundo da luta incluem comparação com o MMA e até a participação do falastrão Chael Sonnen, conhecido no UFC mais pela falação e provocação a adversários do que por um cartel de respeito. Ele leva um soco do personagem interpretado por Stallone depois de uma disputa verbal nos microfones.

Na trama, dois boxeadores são velhos rivais das décadas de 70 e início da de 80 que têm apenas uma derrota em seus carteis –apenas um para o outro. No momento de fazer o tira-teima, Henry "Razor" Sharp, interpretado por Stallone, anuncia o fim da carreira e frustra os planos de Billy "The Kid" McDonnen (De Niro), que sonhava freneticamente com mais um embate.

Eis que um dos personagens mais divertidos e que dá sabor à comédia, Dante Slate (interpretado por Kevin Hart), um "empresário" pobretão que anda de carro enferrujado, começa a tentar garimpar dinheiro em cima do passado dos ex-lutadores.

O "Don King dos pobres" tentar emplacar os dois personagens em um jogo de videogame, e no meio da simulação dos golpes os rivais começam a trocar socos ridiculamente até que as imagens gravadas por um celular viram febre no país pelas redes sociais. Ambos vão para a cadeia e passam a se insultar ainda mais.

Dante então resolve convencê-los a um terceiro embate, 30 anos após o fim de suas carreiras, e os faz se sujeitarem a cenas patéticas para promover o embate, em sátira aos métodos utilizados pelo mundo da luta para atrair a atenção do público na venda dos duelos.

As picaretagens do atrapalhado promotor evidenciam como na vida real muitas vezes os lutadores viram "marionetes" dos empresários. Ele chega a ligar para um restaurante onde Sharp fazia um jantar romântico e insiste para o garçom passar recado ao lutador, junto de sua companheira, de que o embate ganhava grandes proporções e teria que ser feito em um local maior. "Ele disse que o bagulho rolou", disse o garçom, para olhar constrangido de Sally Rose (Kim Basinger), que tentava reatar relação com o boxeador.

O tom cômico evidenciado no filme para o tira-teima entre dois "idosos" contrasta com a ação e adrenalina dos dois filmes de boxe que marcaram as carreiras de Stallone e De Niro, respectivamente "Rock" e "Touro Indomável". Mas nem por isso eles ficam de fora. Pelo contrário, são baseados em cenas que relembram os dois filmes que os dois lutadores fazem suas preparações.

Billy "The Kid" tem recusado o pedido de seu famoso técnico para treinar e faz a preparação com o filho que conhece depois de velho e com revanche marcada.  Já Sharp lembra a todo momento cenas históricas interpretadas por Stallone em "Rock", como ser provocado a todo tempo por seu veterano treinador, que reclama que o romance vivido pelo pupilo atrapalha a preparação para o combate. Não faltam cenas semelhantes às de Rock, como os treinos rudimentares com pneus e batendo em um carne em um frigorífico.

E logo após o fim do filme, o empresário trapalhão traz uma surpresa em mais uma tentativa de ganhar dinheiro.

Leia mais em: http://zip.net/bwl1FM

 

 

UOL

Compartilhe

0 Comentários

Escrever Comentário



(não será divulgado)







 
© 2009 MS NOTÍCIAS - Todos os direitos reservados