Segunda-feira, 20 de Novembro de 2017
Início / Notícias / Geral
Fonte:
9 de novembro de 2017
Concurso Polícia Civil: Governo divulga resultado preliminar da avaliação médica para Delegado
O prazo para interpor recurso será de cinco dias.
Postado por Jessica Silva

 

Foto: David Majella

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Administração e Desburocratização (SAD), divulgou no Diário Oficial do Estado (DOE) desta quinta-feira (9.11), o resultado preliminar da avaliação médico odontológica dos candidatos que concorrem ao cargo de Delegado de Polícia no concurso da Polícia Civil de Mato Grosso do Sul.

De 90 candidatos inscritos para a avaliação médico odontológica, 80 foram classificados como aptos, nove como inaptos e um candidato não compareceu à avaliação.

Para interpor recurso o candidato deve acessar a área do candidato no site da Fundação de Apoio à Pesquisa, ao Ensino e à Cultura de Mato Grosso do Sul (Fapems). O prazo para encaminhar a documentação digitalizada em formato PDF via sistema, será de cinco dias, sendo, das 8h do dia 13 de novembro até às 16h do dia 17 de novembro (horário de MS).

O cronograma previa a divulgação do resultado preliminar da avaliação médico-odontológica para a segunda-feira (13.11), porém de acordo com a Comissão Organizadora, o resultado foi adiantado para que os candidatos tenham mais tempo para se organizar e interpor recurso.

Ao todo, 92 candidatos haviam recebido a convocação para a terceira fase do certame, porém, dois deles não efetivaram o pagamento da taxa de inscrição para a avaliação, e conforme previa o edital foram eliminados automaticamente do concurso.

Assinam a publicação o secretário de Estado de Administração e Desburocratização, Carlos Alberto de Assis; o secretário de Justiça e Segurança Pública, José Carlos Barbosa; e o Delegado Geral da Polícia Civil, Marcelo Vargas Lopes.

 

Mireli Obando – Secretaria de Administração e Desburocratização (SAD)

 

Compartilhe

0 Comentários

Escrever Comentário



(não será divulgado)







 
© 2009 MS NOTÍCIAS - Todos os direitos reservados