Segunda-feira, 20 de Novembro de 2017
Início / Notícias / Acidente
Fonte:
6 de novembro de 2017
Mulher morre após ser atropelada em Presidente Venceslau
Caso foi registrado como homicídio culposo e ocorreu no Jardim Santa Filomena. Corpo de Bombeiros chegou a socorrer a vítima para a Santa Casa, mas ela não resistiu.
Postado por Jessica Silva

 

Uma mulher de 33 anos morreu após ser atropelada por um veículo na madrugada desta segunda-feira (6), no Jardim Santa Filomena, em Presidente Venceslau.  De acordo com a Polícia Civil, o suspeito de ter atropelado a vítima é seu ex-companheiro, que fugiu do local. O caso foi registrado como homicídio culposo.

O Corpo de Bombeiros foi acionado, encontrou a vítima caída sozinha no chão e a encaminhou para a Santa Casa da cidade, mas ela não resistiu aos ferimentos.

Conforme a Polícia Civil, a mulher e o suspeito, de 48 anos, tinham um relacionamento e moravam juntos, mas após a separação, cada um passou a morar em uma casa diferente. Uma testemunha ouvida na manhã desta segunda-feira (6) informou à polícia que o ex-casal estava na casa onde o homem morava na noite deste domingo (5), os dois tiveram uma discussão e saíram juntos de carro.

Por volta da 0h35, a polícia e os bombeiros foram acionados para comparecer na Rua Augusto Oberlander, onde uma mulher havia sido atropelada. A mulher foi socorrida para a Santa Casa e conforme os médicos que estavam de plantão, ela estava com uma lesão na perna esquerda, próximo à panturrilha, teve uma parada cardiorrespiratória, tentaram reanimá-la, mas sem sucesso, segundo a polícia.

A testemunha ainda disse à polícia que o suspeito contou a ela que tinha atropelado uma mulher e por isso precisava fugir. O carro dele foi identificado, mas ambos ainda não foram localizados, de acordo com a polícia.

Ainda conforme a Polícia Civil, foi requisitado exame necroscópico para a vítima, afim de apurar as causas da morte.

G1 Presidente Prudente

Compartilhe

0 Comentários

Escrever Comentário



(não será divulgado)







 
© 2009 MS NOTÍCIAS - Todos os direitos reservados