Segunda-feira, 20 de Novembro de 2017
Início / Notícias / Esporte
Fonte:
25 de agosto de 2017
Rally dos Sertões muda rotina de Coxim e empresários comemoram movimentação

 

Fotos: Divulgação

Mais de 1,5 mil pessoas desembarcaram em Coxim nessa quinta-feira (24.8), primeiro dia do Rally dos Sertões em Mato Grosso do Sul. O município de pouco mais de 33 mil habitantes reforçou estoques, funcionários e se estruturou para a passagem do 2º maior rally off road do mundo, que encerra a edição 2017 amanhã, em Bonito.

Com apoio do Governo do Estado, o legado deixado pela competição esportiva ao município vai além do entretenimento. A estimativa da organização é de que o impacto econômico chegue a R$ 5 milhões em cada cidade por onde eles passam, resultando em renda extra para hotéis, restaurantes, postos de combustíveis e fornecedores.

Empresário do ramo de hotelaria, Fernando Caprara, conta que o normal para a época é ter 70% de lotação.

Coxim tem 1506 leitos distribuídos em 32 hotéis, além de vários ranchos nas margens do rio Taquari. O evento esportivo fez a taxa de ocupação saltar de 40% para 80%, em média, com algumas unidades lotadas, segundo informações do turismólogo da prefeitura, Ariel Albrsht.

Do pequeno ao grande

A 5° etapa do Rally dos Sertões melhorou a ocupação no Hotel Coxim, que teve dois dias de lotação nesta semana. O proprietário Fernando Luís Caprara, conta que o normal para a época é ter 70% de lotação e eventos desse tipo ajudam a colocar Coxim em um roteiro nacional, além de fomentar o turismo de eventos, ainda pouco explorado no município.

“Nós temos um pedaço do Pantanal aqui e precisamos divulgar e encontros como o Rally ajudam nesse processo”, conta ele ao ressaltar que tem clientes o ano inteiro, mas que sente a necessidade de fomentar o turismo além da pesca. Eventos, esporte, contemplação, várias opções locais aos turistas.

Dono de peixaria, Messias de Souza, compra o pescado de pescadores profissionais e revende aos empresários.

Além do café da manhã, Fernando serve jantar em seu hotel, o que ajuda movimentar ainda mais a economia local. “Compramos produtos daqui, principalmente o peixe, que vem de uma peixaria que comprou de um pescador. Então, tem toda uma cadeia envolvida, o dinheiro fica aqui”.

É o caso de Messias de Souza que é proprietário da Peixaria Peixe Vivo. Ele compra o pescado de pescadores profissionais e revende aos empresários. As espécies Pacu e Pintado são as mais vendidas e em semanas atípicas como essa, com o Rally dos Sertões, ele vê a demanda pelo seu produto aumentar. “Ajuda a cidade como um todo, é muito importante pra gente”.

Cultivar para voltar

Empresário de uma conveniência, Xuxa, está feliz com o movimento do evento em Coxim.

Otimista, o proprietário do restaurante Senzala, Vldemir Silva, diz que agora é a hora de aprender com o pessoal do Rally dos Sertões, saber dos gostos, das preferências, do modo de consumo e claro cativá-los para que voltem outras vezes a Coxim. “Vamos aprender com eles para os próximos anos, por que além dos eventos eles podem voltar para visitar a cidade e nosso turismo”.

“Nós precisamos muito desse tipo de evento, principalmente, por que não temos e nem podemos, por questão ambiental, ter indústrias aqui. Então, é o turismo em suas mais variadas formas que nos ajudam”, afirma ele que mora na cidade há 25 anos.

Rinaldo Franco, mais conhecido como Xuxa, teve sorte e comemorou. A rampa de chegada dos competidores na avenida pela avenida Virginia Ferreira, foi montada em frente a sua conveniência. Além disso, ele alugou mesas e forneceu bebidas ao evento.

 

 

Priscilla Peres – Secretaria de Estado de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura familiar (Semagro)

Compartilhe

0 Comentários

Escrever Comentário



(não será divulgado)







 
© 2009 MS NOTÍCIAS - Todos os direitos reservados