Terça-feira, 25 de Abril de 2017
Início / Notícias / Geral
Fonte:
19 de abril de 2017
Policiamento ostensivo e preventivo aéreo será lançado nesta quarta-feira na Capital
Postado por Jessica Silva

 

Foto: Divulgação

A Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp), por meio da Polícia Militar de Mato Grosso do Sul, realiza nesta quarta-feira (19), o lançamento oficial do programa de policiamento ostensivo e preventivo aéreo. O ato acontecerá durante a solenidade de outorga de medalhas Tiradentes e formatura de novos cabos, a partir das 08h30, no Centro de Eventos Albano Franco.

O policiamento consiste em utilizar diariamente o helicóptero PT-GMS no policiamento ostensivo, preventivo e repressivo da cidade de Campo Grande, atuando de forma isolada ou em conjunto com os batalhões. A aeronave e o efetivo permanecerão em sua base durante todo o dia acompanhando pela rede de rádio, telefone e outros canais de comunicação as ocorrências em andamento e solicitações das viaturas, decolando sempre que necessário para prestar o apoio durante as ações.

De acordo com o tenente-coronel Rosalino Gimenez Filho, piloto da aeronave, o policiamento aéreo faz parte do programa “MS Mais Seguro”, e será executado pela Polícia Militar, auxiliando todos os órgãos de segurança pública com intuito de reduzir o índice de criminalidade em Campo Grande. “O helicóptero proporciona um amplo campo de visão ao policial permitindo que se consiga observar pessoas, veículos e movimentações suspeitas de forma detalhada em uma área considerável, o que o coloca em vantagem operacional em relação às viaturas”, enfatizou o tenente-coronel.

Aeronave

Durante as operações de policiamento será utilizado um helicóptero modelo HS350 B3e Prefixo PT-GMS, que é considerada uma aeronave de alta performance e foi preparada e equipada para a atividade policial militar. Por esse motivo ela será chamada de Harpia 01, fazendo uma referência a mais poderosa ave de rapina do Brasil, com porte e força inigualáveis.

Atualmente, a espécie é encontrada principalmente na Floresta Amazônica. Nas outras regiões está bastante ameaçada, devido à caça predatória e a perda de seu habitat.

Regiane Ribeiro – Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública (Sejusp)

Compartilhe

0 Comentários

Escrever Comentário



(não será divulgado)







 
© 2009 MS NOTÍCIAS - Todos os direitos reservados