Sexta-feira, 17 de Novembro de 2017
Início / Notícias / NOVELAS
Fonte:
13 de setembro de 2016
Em "Velho Chico": Na reta final, Martim é assassinado por Carlos; saiba como
Postado por Jessica Silva

 

Lee Taylor (Martim) será assassinado na novela das nove da Globo, Velho Chico - Reprodução/TV Globo

Lee Taylor (Martim) será assassinado na novela das nove da Globo, Velho Chico. REPRODUÇÃO/TV GLOBO

 

Uma tragédia movimentará as últimas duas semanas de Velho Chico. Martim (Lee Taylor) será assassinado por Carlos Eduardo (Marcelo Serrado). O fotógrafo investigará uma empresa de fachada e registrará imagens do ex-deputado recebendo uma mala de dinheiro de um empreiteiro. O político perseguirá o irmão de Tereza (Camila Pitanga), baterá em sua moto e atirará no ex-cunhado. Após os disparos, o público ficará sem saber se Martim morreu até ele "acordar" na Gaiola Encantado, a embarcação que leva almas pelo rio São Francisco.

Os autores Bruno Luperi e Benedito Rui Barbosa escreveram cenas emocionantes que ligarão ainda mais Encarnação (Selma Egrei) ao neto. Ela pressentirá a morte de Martim e chegará a vê-lo no barco dos mortos junto com Inácio, o filho que ela perdeu afogado há mais de 60 anos. Só que ninguém acreditará na centenária, a família achará que ela está delirando.

A essa altura da trama, Martim terá decidido ir embora de Grotas para trabalhar em Nova York, nos Estados Unidos. Só que na noite de sua despedida, ele descobrirá uma pasta na casa de Bento (Irandhir Santos) com documentos indicando uma empresa de fachada em uma cidade vizinha, onde ocorrem os pagamentos de propina que envolvem o político e seu pai, Afrânio (Antonio Fagundes).

Dossiê

Será Encarnação quem dará um dossiê ao vereador para destruir Carlos, mas ela exigirá que seu neto não seja envolvido na investigação. Martim furtará os papéis. Bento nem perceberá que o amigo viu a pasta com o dossiê. O fotógrafo já estará pegando a balsa para Salvador, quando "sentirá um vento soprar diferente", e resolverá voltar para cumprir sua missão em Grotas.

Ele se hospedará em uma pousada na tal cidade vizinha, deixando sua moto estacionada no local. Em seguida, invadirá o galpão da tal empresa de fachada. Ao fotografar o ex-cunhado recebendo uma mala e dinheiro, o irmão de Tereza fará barulho e despertará a atenção do mau-caráter.

Ele conseguirá fugir sem ser visto pelo vigia. Mas Carlos Eduardo dará uma volta pelas redondezas, cismado. O ex-deputado verá a moto de Martim e entrará na pousada dizendo que quer se hospedar no local. O fotógrafo ouvirá sua voz, pulará a janela do quarto e se mandará dali às pressas. 

Perseguição

A moto será ligada e o ronco do motor chamará a atenção do novo Saruê, que irá atrás de Martim em seu carro. "A estrada erma e sinuosa passa perto do rio São Francisco. Martim acelera a moto pela estrada, agitado. Olha para trás até avistar o carro de Carlos Eduardo apontando atrás de sua moto. Martim acelera o tanto que pode, mas Carlos vem reduzindo a distância. Martim tenta se livrar da perseguição quando escuta o primeiro disparo e retrai o corpo na moto, assustado. Em seguida, mais dois tiros lhe tiram a atenção da estrada", indica o roteiro.

O fotógrafo seguirá encolhido em sua moto até Carlos bater nela. Martim perderá o controle, a moto cairá e ele rolará uma ribanceira com sua máquina fotográfica a tiracolo. "A moto se arrasta pela estrada, levando com ela a pasta, a mala e demais pertences. Carlos breca e desce na direção da moto. Revira a pasta e encontra o dossiê que Martim roubou da casa de Bento", descreve o texto.

"Filho de uma cachorra, ele me pegou", gritará Carlos. O mau-caráter jogará a bolsa de Martim no seu carro. "Maldito! Miserável! Ordinário! Eu te mato", gritará. Ele pegará a arma e verá Martim levantando no fim da ribanceira e caminhando com dificuldade. A cena será cortada após o deputado mirar sua arma na direção do ex-cunhado. Encarnação surgirá em cena pressentindo que o neto morreu. 

Sangue frio

Em seguida, o público verá Carlos transtornado com o que fez. "Isso não pode ter acontecido! Nada disso está acontecendo, ninguém viu nada, absolutamente nada. É coisa da sua cabeça, tudo coisa da sua cabeça", esbravejará o político. Ele andará de um lado para o outro. "Calma, tenha calma. Você precisa pensar, nada vai acontecer", repetirá o político sem parar. 

Ofegante, ele conferirá os documentos na bolsa de Martim. Ele pegará a mala e jogará ao lado da moto do ex-cunhado. Abrirá o tanque, embebedando roupas e a bolsa com gasolina. Ele colocará fogo em tudo. "Ninguém viu e ninguém nunca vai ver isso! Nunca! Você precisa dar um sumiço em tudo, depois você cuida de sumir com o resto", dirá Carlos Eduardo. 

A cena terminará com Carlos ligando para Queiroz (Batoré) e pedindo ajuda. Ao chegar com seu automóvel batido na fazenda, ele falará que atropelou um jumento na estrada e que depois atirou na cabeça da bicho, que estava agonizando.

O assassinato deve ser exibido entre os dias 14 e 15 de setembro. Nos capítulos seguintes, a morte será confirmada quando o espírito de Martim descobrir que ele foi morto pelo ex-cunhado e está no Gaiola Encantado, o barco de almas que sua avó sempre falou que vagava recolhendo os mortos pelas águas do rio. A novela Velho Chico chega ao fim no dia 30 de setembro.  

UOL

Compartilhe

0 Comentários

Escrever Comentário



(não será divulgado)







 
© 2009 MS NOTÍCIAS - Todos os direitos reservados